quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Nos dias antes do D
há sempre névoa
dificultando prever
se virá sol ou treva

quarta-feira, 19 de agosto de 2009



O trabalho
sem recompensa?
marcas no corpo
da força extra feita
por um propósito cego
o espaço invadido
silêncio rompido
laços escondidos
sanguineos
que se permeiam
junto com o passado
um novo firmamento
pequeno, indefeso
alvo de olhos azuis
que conquista a cada risada
que emociona com seus grunhidos
enquanto agarra desesperado
por meus cabelos
ou morde minha mão e me baba
que aquieta seu choro
em meus braços
ou se confia ao sono
junto do meu peito
esse projeto de homem
outrora semente

HOJE ESPERANÇA


sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O mar tomou o céu
e me encheu de luz
sou super poderoso
em dias tão azuis
saco minha boiná
e meus óculos escuros
que super seria eu
se não saisse
DISFARÇADO

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Vinha distraído e formal
quando passei por ti
meu corpo para
meus olhos te seguem
nos damos as mãos
pura formalidade
mas ao toque
reagimos entusiasticamente
perguntas ficaram no olhar
respostas vieram mais tarde
quando deitados juntos
não conseguiamos nos separar

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Extorsão

Esta impregnada
nas veias
parece condição
inquestionável
pra ser um bom
servidor público
são iguais as baratas
você elimina um
já vem outro em seu lugar
e nessa pirâmide
todos têm seu lugar
Dos maus exemplos
de quem comanda
aos operários
que gentilmente querem lhe ajudar
e nessa corrupção maldita
que nos atinge
com lesão
me faz acreditar
que um dia serei preso
só porque levantei cedo
para ir trabalhar